Juntos até que a morte os separe

Inspirado pelos factos, trago nesta obra um misto de história e ficção. Abordamos assim a persistente banalização dos relacionamentos humanos, devido ao comportamento do próprio ser humano domina­do pelos seus desejos e prazeres descontrolados. Mas pensava eu ainda que a nossa geração seria a mais reta, íntegra e saudável de todas as que já existiram. Porque hoje a nossa sociedade é suficien­temente instruída e super informada!

Temos à nossa volta clínicas e consultórios com psicólogos, psiquiatras, escritórios de aconselhamento, treinamento e terapia em questões de relacionamentos, em cada quarteirão do Bairro ou cidade existem ser­viços disponíveis!

Hoje, talvez estaríamos certos e seguros de que a infidelidade e a pro­miscuidade nos lares não teriam mais espaço numa sociedade super ci­vilizada, visto que todos conhecem os seus princípios, normas e valores dos quais são chamados a respeitar. Hoje, talvez teríamos a certeza de que as crianças estão suficientemente protegidas em casa, nas escolas e nas igrejas, visto que os pais, os professores e os padres estão bem preparados, ética, moral e psicologicamente, para o desempenho das suas funções, sem se deixarem levar pela força dos desejos, prazeres e a satisfação que domina a mente de muitos.

Convido o estimado leitor a viajar comigo neste universo de contrastes, em relação ao comportamento humano. Leia e tire as suas ilações.


  • Escreveu ou está a escrever um livro que quer publicar?
    Está no lugar certo! Na Atlantic Books estamos constantemente à procura de autores talentosos, para ajudar a transformar as suas ideias em excelentes livros.
Utilizamos cookies próprios e de terceiros para lhe oferecer uma melhor experiência e serviço.
Para saber que cookies usamos e como os desativar, leia a política de cookies. Ao ignorar ou fechar esta mensagem, e exceto se tiver desativado as cookies, está a concordar com o seu uso neste dispositivo.