Olhos de Giz

Onde me termino em palavra?

Essa é a pergunta que permanece em Aurora quando descobre que não é mais a dona de suas ideias, quando a maternidade de sua criação e a possibilidade de nomear sua expressão lhes são furtadas.

Como reconhecer o trauma quando não se tem a clareza dele?

Após ter seus escritos roubados por seu companheiro de vida, Aurora persegue os limites da autoria ao reencontrar a sua história. Agora é permitido enxergar o caminho sutil que culmina na violação intelectual e no questionamento sobre de quem eram as suas ideias.

A palavra é o cerne cênico das travessias entre o casal da trama que mostra qual unidade verbal aponta para a quebra do pacto. A condução narrativa de “Olhos de Giz” se dá por meio da descoberta da apropriação intelectual, a qual rouba mais do que linguagem e voz, rouba a perspectiva de pessoa.

A quem pertence a palavra?

  • Escreveu ou está a escrever um livro que quer publicar?
    Está no lugar certo! Na Atlantic Books estamos constantemente à procura de autores talentosos, para ajudar a transformar as suas ideias em excelentes livros.
Utilizamos cookies próprios e de terceiros para lhe oferecer uma melhor experiência e serviço.
Para saber que cookies usamos e como os desativar, leia a política de cookies. Ao ignorar ou fechar esta mensagem, e exceto se tiver desativado as cookies, está a concordar com o seu uso neste dispositivo.