Poemas de Meus Fa(r)dos

“Ó meu coração perdido no tempo

Que é para sempre

Que sempre foi, será e não é,

Bate-me sem fé

Na ânsia do destino parecer

Na inquietação do inútil saber.

Dói-me o corpo de cansaço

De esperas e fados diversos

Que se misturam no que faço

E pesam aqui em versos

Para minha liberdade

Sofrida e cobarde.”

  • Escreveu ou está a escrever um livro que quer publicar?
    Está no lugar certo! Na Atlantic Books estamos constantemente à procura de autores talentosos, para ajudar a transformar as suas ideias em excelentes livros.
Utilizamos cookies próprios e de terceiros para lhe oferecer uma melhor experiência e serviço.
Para saber que cookies usamos e como os desativar, leia a política de cookies. Ao ignorar ou fechar esta mensagem, e exceto se tiver desativado as cookies, está a concordar com o seu uso neste dispositivo.