Um breve retorno a Keynes

Na década de 1970, toda a teoria keynesiana foi posta em xeque pelo monetarismo friedminiano que resgatou a TQM para explicar a economia capitalista e a estagflação, fundamentando-se na mão invisível de Smith e na lei de Say, reafirmando que o reajuste automático dos mercados inviabilizam as crises económicas do capitalismo.

As conceções autoajustáveis da teoria clássica tradicional e do monetarismo não deram cabo das crises económicas e com a crise de 2008, os olhos dos economistas voltaram-se novamente para Keynes, à procura de uma explicação mais realista. Este livro procura explorar a teoria keynesiana das crises económicas e mostrar que: esta teoria continua a ser um guia útil para analisar e explicar as atuais crises do capitalismo contemporâneo; contém importantes insights sobre o sistema financeiro que não foram devidamente explorados pelos seus seguidores, à exceção do economista Hyman Minsky; traz alerta sobre o perigo das economias de mercado se submeterem ao jugo do mercado bolsista, que nos remete para a atual fase do capitalismo.

  • Escreveu ou está a escrever um livro que quer publicar?
    Está no lugar certo! Na Atlantic Books estamos constantemente à procura de autores talentosos, para ajudar a transformar as suas ideias em excelentes livros.
Utilizamos cookies próprios e de terceiros para lhe oferecer uma melhor experiência e serviço.
Para saber que cookies usamos e como os desativar, leia a política de cookies. Ao ignorar ou fechar esta mensagem, e exceto se tiver desativado as cookies, está a concordar com o seu uso neste dispositivo.